8.4.07

Armários

- Olha, Juninho, é neve!
- Queria ter ido pra praia, tio! Seattle é um saco.
- Você quer me matar do coração? Aqui é refinamento! Se me pedisse pra conhecer a Disney eu entendia, é coisa da idade. Mas praia?
- Praia sim, tio! Surfar, chupar picolé, areia...
- Meus sais!

o.o.O.o.o

- Meu pai, senhor Coronel?
- Fale, filho.
- Eu gosto de moça não.
O Coronel atira duas vezes. Os problemas precisam ser resolvidos da maneira mais prática.

o.o.O.o.o

Na comunidade hippie:
- Cevada não, mãe! Eu quero Sucrilhos.
- Pequeno burguês ingrato!

o.o.O.o.o

- Preto, minha filha?
- O que tem de errado?
- Não podia ser um mais branquinho, não?
- Ele é perfeito pra mim!
- A filha da Antônia arranjou um preto também, uma noite bateram nela e bau-bau, ela morreu.
A filha concorda e vai procurar um carro mais claro.

o.o.O.o.o

- Eu sou um pote de margarina e ninguém pode me mudar!
- Sim, querida, mas precisa ser com sal?

o.o.O.o.o

O garoto volta da escola:
- Mãe, pai, cheguei!
Os pais tentam abafar:
- Quieto, filho! Os vizinhos podem escutar!

o.o.O.o.o

- Eu tenho assistido bastante Woody Allen ultimamente.
- Senhor, mas até na nossa família?

o.o.O.o.o

- Ciclismo!
- Não, futebol!
- Ciclismo!
- Fu-te-bol!
- Ciclismo!
- Futebol!
- Sedentarismo!
- Fechado.

o.o.O.o.o

- Então, decidiu?
- Sim, Zé. Odontologia.
- NÃÃÃÃO!

o.o.O.o.o

- Nem maconha?
- Não, vó.
- Nem cigarro?
- Não, vó.
- Abstêmio?
- Nem carne vermelha!
- Traidor! Mas também, criado pela avó, só podia dar nisso...

o.o.O.o.o

- Vejam bem, a classe média...
- Não! Nem comece!
- O risco de seqüestros diminui bastante!
- E o nome da família?
- A classe média nunca viveu tão bem!
- Porque você não faz como a Lucinha, ela casou com o...
- Eles estão atolados em dívidas!
- Ele dirige um Bentley, pelo amor de Deus!

o.o.O.o.o

- Pai, mãe, preciso contar uma coisa pra vocês.
- Você não é veado, é?
- Bom...
- Mas filho, isso é pecado!
- Sério mesmo? Desculpa, não sabia!
Na falta de outra mulher mais próxima, o menino estupra a mãe ali mesmo. O pai balança a cabeça, satisfeito. “Isso que é filho.”

o.o.O.o.o

- Filho, você é o filho que a gente pediu a Deus!
- Que bom, mãe.
- Mas você não acha isso meio monótono, não?

Encontrando caminhos

Ele era uma constante distante nas sessões da minha paciente. Quer dizer, ele sempre aparecia nos fundos de alguma história, ou como motivaç...