9.7.08

A antipática

Ela odiava títulos e não entendia como tanta gente no mundo utilizava-se deles o tempo todo. Um livro é tão cheio de palavras e de repente uma delas precisa ser a principal? Uma canção tem as palavras tão cheias de melodia, e é uma palavra falada que precisa dar nome a ela? Não lhe parecia justo.

Chegou ao ponto de quase não usar substantivos. “Bom dia, pai” virava “bom dia” apenas, porque quem garante que naquela hora do dia o pai era mesmo um pai, e não era um garoto? Algumas frases eram quebradas. “Vais ao supermercado?”, e não “O senhor vai...?” ou “Tu vais...?”. Lhe soava cruel chamar um moço de moço, sendo que talvez o moço não fosse um moço naquela hora, e sim um carrasco medieval no corpo de um moço, e jogar palavras assim pra determinar o que alguém é partia-lhe o coração.

Com o tempo, aprimorou sua teoria. Chamar alguém de bonito sendo que na verdade é feio não era elogio, descobriu, era um xingamento. Era um desrespeito com a palavra “bonito” ser usada dessa forma. Começou a tentar achar as palavras certas, ser justa com elas, mas como as palavras seriam certas pra todo mundo se cada um pensa diferente? E ela nem podia perguntar pra palavra a opinião dela.

Reduziu o próprio vocabulário em respeito às palavras. Achava “oi” uma palavra muito conveniente. Era dizer “oi” e quase sempre a resposta era um sorriso. Só não era sorriso quando a pessoa não estava de “oi”, estava de “tchau”, e quando a pessoa era de tchau era compreensível que não sorrisse. Todo mundo sabe que dizer “tchau” dói, a palavra em si dói, “tchhhhau!”, como uma mordida, um pedaço sendo arrancado, uma separação.

Reduziu os ois. Só dizia “oi” quando tinha certeza que a outra pessoa estava de oi, mas ainda assim alguns ois pareciam ser o primeiro oi de uma jornada que começou em algum “tchau” anterior.

Largou os ois de vez, complicação demais tentar descobrir se a pessoa era de oi ou de tchau. E quem garante que se é só de oi ou só de tchau? Seria definir a pessoa como uma coisa só e ela odiava, odiava isso.

Começou apenas a sorrir. Sorria para todo mundo. Nem todos respondiam, mas quando alguém respondia era sempre com outro sorriso. Não bastou; alguns sorrisos eram doces, outros ameaçadores, outros ainda tristes. Alguns sorrisos nem sorrisos de verdade eram. Até os sorrisos querem rótulos!

Parou de sorrir, pra não rotular mais. Ficou conhecida como a antipática do bairro.

8 comentários:

  1. Antipática mesmo ¬¬

    ResponderExcluir
  2. Patty4:47 PM

    Eu sou um pouco antipática assim, acho complicado estabelecer contato com semi conhecidos, então as vezes finjo que não vi.

    ResponderExcluir
  3. Caraca é bem isso mesmo ..
    é tudo um tanto rotulado .. e mesmo assim as vezes fico confusa .. a pessoa te olha sorri e vc não sabe se para e comprimenta ou só balança a cabeça .. srsr

    abç..

    ResponderExcluir
  4. Ow...Antipática...ou anti social tbm...=P

    interessante o textO


    Bju

    ResponderExcluir
  5. Ela era antipática e a culpa era todinha dos outros!!!! :P

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Nuss Flávio,muito legal o texto....parabens pelo blog...adoro seus posts!!!

    ResponderExcluir
  7. "E ela nem podia perguntar pra palavra a opinião dela."
    mudarei o rumo dos comentários...
    Bem,independente da antipatia dela gostei da frase acima,o que nos diriam as palavras se pudéssemos pergunta-las sobre como se sentem?
    pois,penso que se elas respondessem algo sobre como você as usa,diriam:
    -Ele nos usa com maestria!
    ótimo texto e ,principalmente,ótima maneira de ver os antipáticos,se é que essa moça simboliza a antipatia.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo5:03 PM

    Deus ele nos ama!!!

    Jesus te amou antes da fundação do mundo! Antes que você existisse, Jesus te amou. Ele te amou sendo completamente Deus e completamente homem. Jesus te ama tanto, que morreu por você!!! Ele não morreu por você sendo "Deus";Ele morreu por você sendo "homem". Ele viveu por você, Ele sofreu por você.Por amar você,... Qdo vc nem havia nascido. Ele te amou,.. Ele te ama!!Mas,.. por que tudo isso???? Por que tanto amor, por que tanto sofrimento,Para você ter vida!! Mas não essa sua vida que você vive Mas para você ter vida eterna.Ele sofreu, o que era pra eu e vc ter sofrido em Seu lugar.Ele deu a vida dEle, para que você tenha vida!O amor de Jesus por você, é um amor tão grande, mas tão grande, que a Bíblia - que é a Palavra de Deus - diz que esse amor excede todo entendimento.Entregue sua vida, seu coração, seus caminhos, seu amor, para Jesus,...ELE TE AMA!!!

    ResponderExcluir

Sem cinismo

Uma criança brinca. Corre como se não tivesse limites, desbrava a sala como se fosse um campo de guerra e cai no chão como quem cai numa emb...