Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

Obras de arte

Quando eu estava na sexta série, estudava em um colégio que era ao mesmo tempo público e católico, por causa de uma parceria da prefeitura. Ao mesmo tempo um colégio muito rígido e muito aberto à experiências.

Eram meses com música clássica tocando na sala de aula (não deu certo, as caixas de som eram ruins e o som era alto demais), outros com ioga na aula de educação física (fantástico, me ajudou a passar em vários vestibulares em que eu não tinha interesse).

Uma das poucas coisas realmente católicas do colégio era a necessidade de fazer uma prece antes de começar a aula. Um professor de matemática (um dos poucos que tiveram a habilidade de me fazer aprender qualquer coisa em matemática em toda minha vida) era um pouco mais resistente e mudou o hábito nas aulas dele: todos os dias, um aluno precisava citar uma frase inspiradora antes do começo da aula.

--

Éramos uns 40 alunos na sala e, por isso, cada um se revezava na função fazendo cada aluno falar três ou quatro vezes por ano. Com…

Espetinho e parmesão

São duas e trinta e cinco da manhã, e eu passei a última hora toda deitado na cama e segurando um espelho na mão, tentando adivinhar a cara que eu vou ter no meu velório.

Fiquei percebendo no espelho como a gente passa a eternidade numa posição estranha, a cabeça jogada pra trás, os olhos meio sem saber pra onde vão, o corpo alinhadinho como provavelmente nunca foi em vida.

--

Essa história toda de morte é porque fiquei sabendo ontem que um amigo meu da adolescência foi assassinado dois meses atrás. Dois meses atrás, e eu fiquei sabendo agora. Tá certo que não era um amigo tão próximo e que fazia anos que a gente não conversava, mas ainda assim...

Não cheguei a ficar tão triste, não tanto quanto fiquei perplexo com a história toda. Fiquei sabendo da morte do meu amigo depois que me mandaram uma notícia de jornal. Talvez eu esteja me confundindo, mas foi alguma coisa envolvendo uma facada na cabeça e dois espetos de churrasco enfiados no corpo.

Hoje você almoça, amanhã o churrasco é vo…