Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

Muchas gracias, pero soy fea

"Você tá escrevendo pra caralho!" Por mais que o ambiente da boate não fosse dos mais silenciosos, foi difícil não me assustar um pouco com a voz que veio de trás de mim. Um colega meu dos tempos de ensino médio surgiu, me cumprimentando aos abraços e repetindo o elogio para quem quisesse ouvir.

Fiquei meio bobo e sem resposta. É muito difícil receber um elogio quando você não quer fazer pouco de si, um "muito obrigado" não corresponde a alegria que você sentiu e o lugar é impróprio pra fazer sexo oral na pessoa que te elogiou.
--
A única coisa mais difícil do que não receber reconhecimento nenhum é justamente receber o reconhecimento que você queria. Mesmo que você passe o dia resmungando que seu trabalho não é reconhecido, a hora em que se é elogiado sempre é constrangedora.

Talvez o embaraço causado por um elogio venha da surpresa que se sente quando alguém tem uma visão positiva daquilo que achamos ruim em nós mesmos.
--

Também não concordo com retribuir um el…

Doutorzinho

A casa dos meus avós sempre foi mais parecida com um cassino pobre do que com uma casa normal. Talvez por falta de outra opção na cidade pequena, dezenas de velhinhos se revezavam nas visitas para jogar uma rodada de canastra ou truco, temperada com histórias do passado e competições acirradíssimas de quem estava mais doente.

Numa das vezes que apareci de surpresa para uma visita, minha avó se apressou a me exibir para a amiga.
"Esse é o meu neto, tá morando lá pra Curitiba. Vai ser médico. Doutor."

Fiquei sem jeito mas não vi problemas em corrigir o engano da minha vó.
"Médico não, vó. Eu faço psicologia."

A decepção foi pior do que se eu tivesse dito que ia me tornar alcoólatra profissional. Visivelmente envergonhada diante da amiga, ela tentou disfarçar:
"Bom, o importante é estudar, né?"

--

A reação de alguns médicos quanto à possibilidade de trazer médicos cubanos para o Brasil é interessante de se observar. Falam que os profissionais cubanos são mal…

Óculos

Depois de dez anos usando lentes de contato, meus olhos não aguentaram mais o tranco e pediram arrego. Desde então, tive que voltar a usar óculos para evitar que minha abundância de miopia me faça ser atropelado por um ônibus.
Procurei muito por um óculos que se adaptasse ao meu rosto e não me incomodasse tanto. Acabei escolhendo a que custava menos. Difícil viver com uma armação estampada no rosto.
--
"Se você ficar forçando o olho pra ficar vesgo, vai acabar enxergando assim pra sempre!". Mal sabia minha família que dizer isso pra mim era basicamente me mandar ficar forçando os olhos o tempo todo. Além disso, passava as noites tentando ler gibi com a luz do quarto apagada. Tudo para ficar cegueta.
Lembro bem do dia em que saí do consultório médico com uma receita de óculos pela primeira vez. Eu saí correndo, pulando e girando do consultório, tamanho era o êxtase da graça alcançada.

Para mim, naquela época, usar óculos era incrível. Um atestado para a maturidade. Finalment…