Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

Vovó mudou de ideia

"Burro é aquele que não aprende quando erra. Inteligente é aquele que aprende com o próprio erro. Esperto é aquele que aprende com o erro dos outros.", minha mãe dizia, provavelmente citando errado algum filósofo.
"Quantos anos você viveu?", ela também dizia, na hora da bronca. "Não importa o quanto você ache que está certo, eu sempre vou ter trinta anos a mais que você. Nesses trinta anos, tenho certeza que eu aprendi coisas que você não sabe."
--
Pois bem. Fui crescendo e tentando ouvir a voz da experiência. 
Por isso, quando estava em dúvida entre ficar em Curitiba e tentar a carreira de psicólogo ou voltar a morar com meus pais, procurei a minha avó, uma professora aposentada - e afiadíssima - de 86 anos. 
Abri meu coração com ela. Falei de como a grana estava curta, como a vontade de trabalhar na minha profissão era grande e como eu teria mais oportunidades aqui do que na cidade dos meus pais, mas que não estava conseguindo pagar o aluguel e as cois…

Vidas solitárias

Todos os dias, eu acordo sem ninguém ao meu lado.
Tomo o meu café da manhã sozinho, lendo sozinho as notícias do jornal.
Saio de casa sozinho, vou ao trabalho sozinho, e lá estou cercado de gente.

Bato o cartão sozinho e volto para casa acompanhado dos meus fones de ouvido. Faço meu jantar sozinho, enquanto canto para as paredes, e vou dormir sozinho.

Há quem pense que a minha vida é solitária.

--

Uma amiga minha é a raspinha do tacho da família. Com três irmãos mais velhos, foi uma caçula muito amada - e muito cobrada - por todos.

Se apaixonou ainda na faculdade e tem um relacionamento intenso desde então. Intenso mesmo: brigam muito, discutem muito, reatam muito, choram muito e em alguns momentos são muito felizes. Sempre um ao lado do outro. Uma vida que é quase uma propaganda de shopping no dia dos namorados.

Ela vai dormir ao lado dele, acorda com ele, toma o café com ele e volta para a casa para encontrá-lo. Estão os dois lado a lado, isolados do mundo.

Às vezes eu penso que a v…

A Surpresa

Dessa vez, ele não se deixaria esquecer.

A cada aniversário que ele fazia, ganhava da namorada uma festa mais nababesca que a anterior. Agora era hora de retribuir.

Além do mais, ela tinha passado o mês todo dizendo coisas como "E aí, como tá a organização da minha festa surpresa?".

Ele decidiu que não ia dormir no ponto.

--

Passou dias organizando a festa.

Pegou o contato de todos os amigos, passou semanas escolhendo o buffet certo, foi em todas as confeitarias da cidade em busca de um bolo que a namorada fosse gostar.

"Quero só ver a cara dela..." pensava ele, ainda mais porque a namorada estava cada dia mais bicuda com ele.

Até que finalmente chegou o dia da surpresa. Estava tudo pronto. Impecável.

--

Abriu a porta para a ela.

"Pode tirar a venda!"

Ela tirou. Ele, mais empolgado do que se a festa fosse para ele.

"FELIZ ANIVERSÁRIO!"

A expressão dela não foi a esperada.

"Meu aniversário foi três meses atrás, Lúcio Mauro!"

--

O amor …