Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

De olho no trabalho

Trabalho é um lugar onde você ganha dinheiro para ser infeliz, mas não tão infeliz quanto estaria se estivesse em casa sem dinheiro.

Ao conjunto de estratégias para passar o maior tempo possível longe da família dá-se o nome de "carreira".

--

Minha amiga era tão dedicada ao trabalho que entrou na minha vida por conta dele: nos conhecemos numa entrevista de emprego, os dois sem um tostão furado.

Nossos empregos eram a maior furada: a jornada de trabalho era a mesma de um ponteiro de relógio, o salário equivalente ao de um cavalo puxador de carroça e a chefe só não era uma vilã de filme da Disney porque assustaria as crianças no cinema.

Na terceira semana de trabalho, eu já queria desistir. Todo dia ia pegar o ônibus com vontade de chorar. Ela, precisando ainda mais do dinheiro do que eu, dizia "Aguenta, amigo. Vai melhorar.".

Ela nunca reclamava, nunca. Não entendo como ela conseguia ter tanta energia.

--

Era domingo e ela me chamou:

- Flávio, vai comigo no posto de…

Não é doce morrer no mar

Nascendo a mais de quinhentos quilômetros da praia mais próxima, posso contar nos dedos a quantidade de vezes que vi o mar quando era criança.
Uma delas me marcou muito: em plena areia, deitado, reinava gigantesco um peixe prateado. Um peixe maior que eu, de um tamanho que eu nunca tinha pensado que um peixe podia ser.
Minha tia precisou me arrastar pelo braço pra eu parar de cutucar aquele cadáver majestoso que tomava sol com a gente.
--
Quando algum paciente sonha com o mar, geralmente a água do oceano é um símbolo para o inconsciente. 
Pela maneira que o mar se comporta, conseguimos ter alguma ideia do estado emocional da pessoa: se ele está revolto ou calmo, se ele está limpo ou sujo, isso tende a ser um reflexo de como essa pessoa está lidando com seus conteúdos emocionais ocultos.
--
O mar tem essa riqueza de possibilidades simbólicas porque jamais vamos ser capazes de entender tudo sobre ele: esse negócio que nunca acaba, que nos liga a terras desconhecidas (e também nos separ…