8.7.16

Expiatório

Ser um homossexual com muitos amigos héteros me botou em uma situação inusitada.
Virei um bode expiatório amoroso. 

Com as amigas, qualquer foto junto rende um "Que lindo casal" da tia da menina.

Com os amigos, qualquer foto junto rende um "Fulano é viado, né? Tá sempre com o Flávio...". 
Ou ainda uma mensagem com um "Parabéns, Flá, esse barbudo que você tá pegando é bonito!"

Sorte que eu não tenho muitas fotos com o meu cachorro.

--

Também tenho talento pra ser usado como desculpa, seja para quem for.

"Meu ex viu minhas fotos contigo, aí falei que tava te pegando mesmo, pra ele ficar com ciúme."
ou
"Flávio, falei pra sua mãe que vou passar a semana na sua casa, mas na verdade eu vou fazer um aborto na Venezuela, tá? Se ela ligar você confirma, beijo!"
ou
"Flávio, você se importa de fazer um atestado dizendo que eu não posso trabalhar nunca mais mas preciso receber porque tô muito deprimido?"
ou
"Se fulano ligar, você diz que eu tô fora da empresa, tá? Mas eu vou ficar na mesa ao lado falando bem alto durante a conversa."

Meu sonho ter uma vida tão acompanhada quanto os outros fazem parecer.

--

Olhando pras redes sociais, a percepção que os outros tem de mim é bem diferente do que eu realmente sou.
Quando pensam que eu estou namorando, normalmente eu tô sozinho.
Quando eu tô enroscado com alguém, eu não mostro pra ninguém.

Pensam que eu saio o tempo todo, e eu passo as noites ouvindo música no quarto com as luzes apagadas.
Pensam que eu sou um puta psicólogo cheio de clientes, eu trabalho das oito às seis preenchendo burocracia.
Pensam que eu bebo horrores, meu vício é café com leite.
Pensam que eu devoro um livro por dia.
Pensam que eu sou legal.

--

Mas pelo menos, PELO MENOS, ninguém pensa que eu acredito que as regras e condições do Facebook vão mudar. 

Nenhum disclaimer é capaz de impedir o enxerimento na vida alheia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sem cinismo

Uma criança brinca. Corre como se não tivesse limites, desbrava a sala como se fosse um campo de guerra e cai no chão como quem cai numa emb...