Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2016

Cento e oitenta minutos

Sete horas da manhã.

O despertador já te faz acordar com o coração acelerado. Tem que dar tempo: você pula da cama num golpe só e só ganha consciência novamente de frente para o espelho do banheiro. Meia hora para banhar, escolher roupa e sentar no vaso com a cabeça nas mãos querendo estar dormindo.

Sorte sua que você não mora tão longe e leva só meia hora pra chegar o trabalho.

Quatro horas trabalhando: duas de trabalho intenso, uma de trabalho distraído e uma só pra desfazer os erros da hora de distração.

Hora de almoçar.
Não dá pra fazer muita coisa, a hora passa tão rápido. Tem que dar tempo: qualquer comida serve, você precisa economizar. Volta correndo pro escritório, porque ainda precisa escovar os dentes. Um sorriso mal cuidado pega mal no mercado.

Segundo round. O relógio do computador marca um minuto a cada duas horas.

Justo as horas do dia em que há luz do Sol. Lembra o Sol? Aquela bola de hélio e fogo que você precisa ver de vez em quando pra não cair em depressão? Aquela…