Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

Benefícios

Das coisas que eu vejo sendo compartilhadas no Facebook, uma me chama atenção em particular: aqueles artigos pseudocientíficos sobre saúde com nomes como "Sete benefícios incríveis de tomar limão em jejum" e "Os efeitos chocantes de comer um butiá por dia". Não pelo conteúdo em si, mas por quem compartilha. É uma faixa etária bem específica. Você não vê adolescentes compartilhando receitas de "Máscara caseira contra celulite", por mais celulite que possam ter. Deve existir alguma lei oculta no universo que só permita compartilhar artigos assim depois dos quarenta.
--
Tem um pessoal por aqui vendendo umas garrafinhas que "imantam" a água (segundo eles, como assim você não toma água imantada? água imantada cura até câncer! se for alcalina, então...). Cada garrafinha custa quatrocentos reais. Cheguei na casa dos meus pais e tinha uma jarra de vidro em cima da mesa da cozinha, cheia de água, com um saquinho dentro.
Dentro do saquinho, bem amarrado, …

Trabalho e sentido

O que faz um bom profissional? Nos escritórios de Recursos Humanos pelo mundo, enfileiram-se candidatos dispostos a mostrar o melhor lado de si: o quanto estão preparados para um desafio, o quanto são mais dedicados do que os outros e como estudaram em boas escolas.
Mesmo com toda a psico e tecnologia disponível, oinstrumento mais usado para selecionar profissionais ainda é um pedaço de papel onde se enumeram as maiores conquistas da vida de uma pessoa.
Não serve qualquer conquista:  num curriculum vitae, você precisa enumerar apenas aquilo de você que é comparável.

Autoconhecimento

"Olha, eu não tenho nenhum problema grande, estou aqui pra mais pra me conhecer mesmo..."
É o que me dizem todos os pacientes que vão passar o resto da sessão falando sobre um problema específico.

Acontece. Não há jeito de trabalhar uma questão específica sem vasculhar o arquivo inteiro da vida em busca de uma resposta.
Ao mesmo tempo, depois de vasculhar o arquivo inteiro, você acaba tendo uma ideia bem melhor de quem é.

--

Essa ideia de "Se conhecer" é engraçada, né?
É como ter um irmão gêmeo grudado em você pelo pescoço, com o mesmo corpo e as mesmas experiências que você tem, e não fazer ideia de como ele pensa.

Parece difícil, mas vai saber.
É capaz de, nessa situação, muita gente conhecer muito mais ao irmão do que a si mesmo.

--


Outra coisa: se conhecer e se gostar são coisas diferentes.

Nem todo mundo tem um recheio cremoso com sabor de morango. A gente tende a ser muito mais amargo e difícil de digerir.

Mas o irmão é uma comparação válida: conforme os dois…