Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

Pedro

Roma, 67 d.C. Todo mundo vestido de cortina, como dizia a moda da época.
Um soldado veio dar a notícia:
"Tu, Pedro, foste condenado a morte por crucificação."

Pedro ficou surpreso:
"Como Jesus?"
"Como Jesus. E aí, algum último pedido? Um Big Mac, uma lap dance?"
"Não! Não vou morrer em pecado, nem pela gula, nem pela luxúria. Aliás, também não quero pecar pela vaidade."
"Como assim, Pedro?"
"Meu Mestre maior foi crucificado e eu não quero morrer da mesma forma. Não sou digno nem de morrer como meu Salvador."
"E o que tu sugeres?",  o soldado quis entender. Sem resposta, continuou com uma sugestão: "A gente tá com uma vaga pra apedrejamento amanhã às sete, eu posso tentar te encaixar..."

Pedro pedir por pedradas deixaria um trava-línguas para a eternidade, mas ele achou melhor deixar pra lá:
"Não! Apedrejamento dói demais. Vamos pensar em outra solução... Cê não consegue me arranjar um habeas corpus?&q…

Poetas

Não suporto poetas
Eles e a sua impressão de que tem algum talento
De que sabem falar de amor como ninguém
Sua insistência de falar de amor
como se não houvesse outra coisa pra falar no mundo

Não suporto poetas
E sua mania de achar que são especiais
São intensos! Bebem uísque!
"E nossa, semana passada eu quase morri por ela"
São praticamente bueiros
de tão profundos

Não suporto seus esquemas
de rima forçada
A-B-A-B-A-B-A
Seu abandono de sílabas importantes
pelo bem da métrica
A necessidade de cortar
as frases
pelo meio
para ficar bonito
no papel

Não suporto poetas
sustentados pelos pais
que sentem experientes
e profundos e acima dos outros
Esses são os piores
Eles mostram
- MOSTRAM! -
as atrocidades que escrevem
E ainda perguntam
"Que achou do meu poema?"
Para você dizer
"olha, que coisa incrível
é um absurdo que você esteja trabalhando no Banco do Brasil"

Não suporto poetas
Que se acham os primeiros
a falar sobre os assuntos batidos que escolhem
Como se …

A bola

O prontuário, escrito a caneta, não tinha nada preenchido além do básico:
Nome: Francisco Gomes de Paula
Idade: 27 anos. Sexo: Masculino.
Queixa: Uma bola faltando.

O médico foi conferir.
"Me ajuda, doutor!"
"O que houve?"
"Minha bola. Meu bago. O testículo esquerdo. Ele não está mais lá."
Só podia ser bobagem, pensou o médico. Um testículo não some, assim, do nada.

Deitou o paciente na maca e o examinou.
"É, realmente ela não está aqui. Estranho. Quando você a viu pela última vez?"
"Ela estava aí ontem à noite. Transei com a minha namorada, tava ali, eu juro! Aí ela foi pra casa... Eu botei um disco do Ney pra tocar e fui dormir."

"Arrá!", disse o médico.
"O que foi?"
"Foi o Ney. Homem que é homem não escuta música de veado."
"Mas é o Ney Matogrosso, ele é ót--"
Paf! O médico meteu um tapa na boca do paciente.

"Fala baixo! Quer que sua bola direita escute?"

--

"Só um instante,&quo…

Questão de Valor

Às vezes eu tento lembrar o que me fez cursar psicologia.

Entre outros motivos (parentes malucos, falta de noção financeira, vontade de trabalhar sentado), a história a que eu chego é a seguinte:

Eu sempre gostei de escrever. A opção lógica seria fazer jornalismo (trabalha sentado, check, falta de noção financeira, check), porque isso ia me tornar um escritor melhor.

Comentei isso com um amigo jornalista, provavelmente frustrado com o curso, e ele me disse: "Se você quer ser escritor e não repórter, não faça jornalismo. Vai arrancar todo traço de estilo que você tiver."

Ouvi o conselho, afinal eu não gostaria de virar um escritor-jornalista frio, técnico e sem estilo, como o Luís Fernando Veríssimo ou o Machado de Assis.

Achando que ia aprender mais sobre as pessoas e assim criar personagens melhores, assinalei Psicologia no vestibular e segui em frente.

--

O que eu esqueci de levar em conta é que eu não fazia ideia do que um psicólogo fazia.

Quer dizer, já tinha visto na TV…

Desconfiados

Uma vez minha mãe estava achando o meu irmão e o melhor amigo dele grudados demais. Amizade adolescente normal, aquela coisa de um não sair da casa do outro.

"Parece que tá namorando com ele, credo!", ela disse.
"E se eu estivesse, que que tem?", meu irmão respondeu.

O mundo da minha mãe caiu.

"JEOVÁ DO CÉU, MEU FILHO É GAY!", gritou ela, do jeito mais dramático possível, "Eu sempre soube, mãe nunca erra!".

Ela tava errada.
Meu irmão, na verdade, fingia que ia na casa do amigo para tentar provocar uma gravidez adolescente numa colega de escola.
Eu, o verdadeiro filho gay, sentei no cantinho imaginando como seria quando chegasse a minha vez de ter essa conversa.

--

Pessoas desconfiadas sempre acham que tem uma intuição ótima.
O maior prazer de um desconfiado é dizer "Ah, nunca fui com a cara dessa pessoa mesmo" quando alguém faz algo de errado.

Só sinto que essa intuição não tem valor nenhum se essa é a impressão que você tem sobre QUAL…

Urano

Urano, 2018. A população acompanha atenta pelas notícias a chegada de uma sonda enviada ao planeta Terra.
Uns, empolgados pelo avanço da ciência na exploração do universo. Outros, revoltados com o gasto que isso gera.  "O governo gastando pra levar robô passear e o metano sólido da minha rua todo esburacado? Cadê as prioridades?"
--
A sonda se aproxima da atmosfera terrestre.  Consegue atravessar a camada de gases e plumft, atinge o local planejado: alto mar no Oceano Atlântico. O que as imagens transmitem choca o povo uraniano.
"ENCONTRADA VIDA EM OUTRO PLANETA", anunciam os jornais.
"Imagens enviadas pela sonda enviada ao planeta Terra demonstram seres vivos que parecem ter uma limitada consciência. Incapazes de construir objetos, locomovem-se em seu ambiente denso através de contrações corporais constantes. Sem pudor, devoram-se uns aos outros, numa sociedade rudimentar e sem organização."
Embaixo da manchete, a foto de um peixe de boca aberta, com a l…

Raiva, mimo e a realidade

Pergunte a alguém que explodiu de raiva o porque de ela é explodido e ela vai lhe dar uma lista.
Ela foi injustiçada. Ela faz de tudo pelos outros. Ninguém entende o que ela precisa.
Não havia outra opção senão explodir.

Pra si mesma, a pessoa que tem explosões de raiva é uma santa.

--

Normalmente existe algum objeto, um motivo para a explosão acontecer.
"Essa merda de ônibus que nunca vem no horário."
"Nada funciona nesse país!"
"Eu faço tudo nessa casa e ninguém faz nada por mim!"

Mas a explosão de raiva esconde um problema muito mais profundo: a ilusão.

Uma pessoa com explosões frequentes de raiva vive na ilusão de que o mundo tem que satisfazer seus desejos, quaisquer que sejam. O ônibus tem que vir na hora, o país precisa funcionar como um relógio e todos devem antecipar e atender às suas necessidades.

Muito diferente do que o mundo é na vida real.

--

Isso não é de nascença.
Se um bebê deseja algo e não é atendido, isso pode lhe gerar uma angústia pr…

Diagnóstico

Eu lembro do meu primeiro fim de namoro sério.

Na época eu fazia estágio com uma psicóloga super conceituada. Depois de umas semanas sofrendo, não aguentei mais. Perguntei se ela podia me indicar um psiquiatra, porque do jeito que eu estava não podia ser normal.

Era muito sofrimento. Estava difícil demais e eu precisava de um remédio.

"Aguenta mais um pouco", ela me disse. "É importante você passar por isso".

Quase mordi a mulher.
Como assim ignorar meu sofrimento, que obviamente era um sinal de algo errado comigo? Mas ela era uma profissional da área e eu dei uma chance pro conselho que ela deu.

Quando eu me dei conta, já estava namorando de novo, terminando namoro de novo, sofrendo de novo... Mas com uma compreensão muito maior de mim mesmo que eu jamais teria adquirido se eu não tivesse me entregado ao sofrimento daquela fase.

--

Uma coisa engraçada de trabalhar com saúde mental é que as pessoas parecem desejar muito um diagnóstico pra chamar de seu. Basta a pes…